domingo, 29 de março de 2015

Devaneios


Na sexta-feira calhou-me ouvir a conversa entre os meus coordenadores sobre mim. E óbvio que não disseram pontos positivos. O que deixou-me bastante em baixo. Disseram que eu sou aquilo e aquilo, que ainda não integrei-me e por minha culpa. Isso tudo, por ser demasiada quieta e de não falar. Confesso, não sou uma pessoa muito faladora, muitos podem estar ali a falar da vida deles e a contarem aquilo deles e eu nem um piu digo! É algo que sinto que tenho que mudar, mas não consigo falar em grupo, se tiver só com uma pessoa, ainda consigo desenrascar-me agora em grupo, que parecem umas matracas e nunca mais se calam, não consigo entrar na conversa. E por causa disso, já dizem que eu sou aquilo e aquilo!


9 comentários:

  1. Também já tive sérias dificuldades em me integrar: também sou sossegada e de poucas conversas, tenho um grave problema em confiar nas pessoas e por conseguinte "dar de mim". Mas tenho aprendido que infelizmente isso não é uma maneira de estar que os outros respeitem muito. O meu truque? Jogar o jogo. Observar, sorrir, ser muito simpática que isso distrai imenso as pessoas... É preciso é ser-se esperto, não é só chegar ali e desatar a tagarelar com todos e mais algum :). Relaxa, observa, sorri mais, vai-te infiltrando na medida do teu bem-estar...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma boa dica, hei-de de mete-la em prática :)

      Eliminar
  2. Eu sou bastante faladora, mas é em certas situações, a sério, tenho vezes em que já nem aguento a minha própria voz.
    Mas nessas situações, tenho tendência a ficar calada. Mas nada melhor do que, nas palavras do pinguim, "sorrir e acenar malta, é sorrir e acenar!"
    Faz milagres e quando dás por ti, já te andam a contar a vida do gato zarolho que têm em casa!!!

    Força Su :)

    ResponderEliminar
  3. Su,
    Nunca deveriam apontar timidez como incapacidade de integração, geez, otários.
    Não te vás abaixo com observações dessas, vê como um desafio de te melhorares a ti própria.
    A interacção é sempre aquela barreira que teremos sempre que enfrentar como seres sociais que somos.

    Anyway, queixo pra cima, e vai apalpando terreno.
    Com diz a FME e bem, observa e tenta apanhar os tópicos de conversa: animais de estimação, notícias, marcas de tabaco, futebol, etc etc etc :P

    Good luck!
    Kisses*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim é o que pretendo fazer :P
      Obrigada :)

      Eliminar
  4. Estive a ler os vários posts que tens escrito sobre o estágio nestes dias que "estive fora", por isso vou fazer um resumo: infelizmente, o mercado de trabalho é mesmo assim, e os colegas que deveriam ajudar-nos, só nos "enterram" mais. Já passei mais ou menos por tudo o que estás a passar nesse estágio (ainda que a área seja diferente). É tudo sempre muito bonito e quê, mas a inveja está sempre lá, o dar para baixo, não vá a estagiária do lado ficar com o meu lugar. E depois há sempre aquelas pessoas (colegas e chefes) que gostam de humilhar os outros, ou que arranjam desculpas para pegar sempre com alguma coisa.
    Sinceramente, não gosto, e faz-me desesperar muitas vezes. Mas não deixo que o vejam. Desesperar é em casa. Nesses momentos, também não consigo reagir ou defender-me. Mas mesmo que o conseguisse só me iam responder que estava a arranjar desculpas esfarrapadas - como dizer, no teu caso, que és pouco faladora, por culpa tua, e que isso influencia negativamente o teu desempenho. É fazer um sorriso amarelo, e sorrir e acenar, como os pinguins.
    E força!!! ****

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada mesmo, o vosso apoio tem sido fundamental :D

      Eliminar