terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Adeus 2013!


E já se começa a fazer os preparativos para a despedida do ano velho e receber em grande o ano novo. Por aqui, a minha despedida vai ser a estudar. Vou entrar em 2014 na companhia dos meus livros da faculdade.
E só tenho dois desejos para 2014: acabar a licenciatura e resolver o meu problema de saúde. São as únicas coisas que mais desejo para o ano que aí vem.

Desejo a todos umas boas entradas e um feliz ano novo :)

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Medos

Quando era pequena tinha medo do escuro, só conseguia dormir com a luz acesa. Tinha medo das criaturas que podiam aparecer durante a noite. (Via muitos filmes de terror e depois fazia-me mal a cabeça!)
Mas depois cresci e deixei de ter medo do escuro e comecei aprecia-lo. E começaram aparecer outros medos. Agora, antes de ter medo das criaturas da noite ou do inexplicável, tenho medo das pessoas. As pessoas reais, de carne e osso.
Tenho problemas em confiar nas pessoas, tenho medo de abrir-me para as pessoas, mostrar o meu verdadeiro eu, deixa-las entrar no meu mundo. Porque isso, significa que elas podem magoar-me. Os piores inimigos não são aqueles que falam mal de ti e que mostram que não vão com a tua cara. Os piores inimigos são aqueles que dizem que são teus amigos, mas na realidade não o são.
Afeiçoou-me facilmente as pessoas e depois quando elas revelam-se uma desilusão e viram-me as costas eu fico completamente na merda!
Por isso, é que sou uma pessoa fechada e tenho o máximo cuidado a escolher os meus amigos. Mas mesmo assim, continou a sair magoada com as pessoas.
Muitas vezes as pessoas não mostram o que realmente são e conseguem iludir qualquer um.



"It wasn't so much that I was afraid of the place itself, but I was afraid of the creatures who masqueraded as people." - Natsuo Kirino (Real World)


sábado, 14 de dezembro de 2013

Projectos


E hoje, vou passar o dia todo na faculdade a fazer trabalhos de grupo. -.-"

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Frase #5

"Have you ever been in love? Horrible isn't it? It makes you so vulnerable. It opens your chest and it opens up your heart and it means that someone can get inside you and mess you up." - Neil Gaiman (The Sandman, Vol 9)

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Bem, hoje aconteceu-me algo muito estranho.

Estava muito bem a descer as escadas da faculdade, quando aparece um homem gorducho que não conhecia de lado nenhum e pergunta-me o seguinte:
"Colega, não se importa de me levar nas suas costas?"
Eu em estado de choque só consegui dizer um WTF?
E o homem lá continuo a falar que tinha um problema nas costas e blá blá blá.
Eu ignorei-o  e continuei o meu caminho, era só o que faltava uma rapariga pequena acartar com um monstro daqueles pelas escadas a fora. E como ele viu que o ignorei ainda disse: "Obrigada pela sua atenção."  Nem cheguei a dar resposta.
Acontece com cada coisa...

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Frase #4

"Quando te sentires com vontade de criticar alguém, lembra-te disto: nem todos tiveram neste mundo as vantagens que tu tiveste." - F. Scott Fitzgerald (O Grande Gtasby)

Tenho o poder de ser invisível...

Tenho uns colegas muitos "queridos", que quando me vêem acompanhada com outros colegas, cumprimentam-me e falam-me muito bem. Mas quando estou sozinha, parece que fico invisível, porque eles passam por mim e não dizem nada. Nem um olá...

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Frase #3

"É fácil julgar os outros quando não passamos pela mesma coisa" - Isabel Allende (O Caderno de Maya)

Frase #2

"Nunca chegaremos a lado nenhum se baixarmos os braços e deixarmos que nos ataquem." - Haruki Murakami (1Q84)

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Conversas de rua

Uma mulher na casa dos 50 anos pergunta para outra na casa dos 20.

Aquela loja é chinesa? (Apontar para a loja da Lanidor)

Não, é exactamente o contrário. É muito mais cara. (Respondeu a outra a rir-se).

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Conversas no comboio.

"Se falares assim os teus amigos vão te julgar, quer dizer, conhecidos. Porque se te julgarem não são teus amigos mas sim conhecidos."


quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Leituras de comboio

Estava muito bem perdida nos meus pensamentos, quando noto no moço ao meu lado que ia muito concentrado na sua leitura.  Ia com uma cara de excitação extrema.
E eu pensei para comigo, "O livro deve ser mesmo bom para estar com aquela cara, deixa-me cá ver o nome do livro."
Lá tentei ver o nome do livro e quando vi o nome fiquei em choque.
O livro era As cinquenta sombras de grey. 
Acho que o nome diz tudo.

Pessoas estúpidas


Não percebo aquelas pessoas que falam mal das outras e depois esperam que as mesmas sejam simpáticas e que falem com elas como se nada fosse.
Tenho colegas assim, que falam mal de mim, para dizer melhor, não vão com a minha cara. Mas também, nem todos podem vir com a nossa cara, vai haver sempre pessoas que não vão gostar de nós por nenhum motivo aparente. São coisas que fazem parte da vida. Mas o problema aqui é quando eles esperam que eu seja simpática com eles e que fale com eles como se nada se passasse. Ficam simplesmente chateados por passar por eles e não dizer olá. Tantas vezes, que passaram por mim e nunca disseram um simples olá e porque tenho ser eu que a dizer olá. E depois pintam-me como a má da fita. E para cumprimentarem com um mal humor mais valem ignorar-me que eu não importo com isso.

segunda-feira, 23 de setembro de 2013

A sensação de estar sozinha

Há dias que sinto-me completamente sozinha, mas eu tenho amigos verdadeiros de que gosto bastante e mesmo assim essa sensação permanece em ficar. Não é que não gosto de estar sozinha, pelo contrário gosto bastante da minha companhia. E mesmo assim tenho esta sensação o que é muito estranho. É verdade que não tenho amigos na faculdade mas isso não quer dizer que não tenha amigos fora dela. Eu tenho bons amigos que acredito que gostem de mim. E até fiz amigos na minha ex-faculdade. Agora nesta que estou, parece que não consigo fazer amigos. No ano passado, pensei que tivesse feito amigos, mas na realidade não passavam de uns falsos. E agora sinto que sou odiada por todos, que ninguém gosta de mim. E quando penso nisso é quando a solidão invade-me.
Como hoje, cheguei e disse olá para os meus colegas que já lá estavam e eles olharam-me de lado (pode ser impressão minha) e quando continuei o meu caminho ouvi eles a cochichar. Pode ser tudo filmes que ando a fazer, por andar mais frágil. Mas não sei, eu não sou muita faladora e sou mais reservada e parece que isso não é bem visto pelas pessoas. Muitas vezes chego a sala e sinto que não sou bem-vinda, é como se não conseguisse integrar-me. E entristece-me que as pessoas comecem-me a definir sem saberem quem sou.

domingo, 22 de setembro de 2013

Frase #1

"Pensas que nunca te vai acontecer, que não te pode acontecer, que és a única pessoa no mundo a quem essas coisas nunca irão acontecer, e depois, uma a uma, todas elas começam a acontecer-te, como acontecem a toda a gente."   - Paul Auster (Diário de Inverno) 

domingo, 15 de setembro de 2013

A minha mente perversa

No feed de noticias do facebook (aquele por cima do chat), vejo que uma amiga minha pôs like numa página com o nome de Tufão. E comecei logo a pensar que fosse um brasileiro todo massudo e depois fui ver e deparei-me com um cão!
Esta minha mente depravada. '^.^

PS: O cão é muito fofinho. 

sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Mais um ano lectivo

Segunda-feira começa mais um ano lectivo e os meus medos já começam a assombrar-me.
Tenho medo que este ano não consiga acabar a licenciatura e de não conseguir levantar a minha média e acabar o curso com uma média baixa. Muitas vezes tento pensar positivamente, mas há outros dias que simplesmente não consigo e o medo de não conseguir apodera-se de mim (hoje é um desses dias). Tenho muito medo do que vou poder encontrar este ano, medo de falhar e de deixar as pessoas desapontadas. 
A única coisa que desejo é que a sorte esteja do meu lado e força para aguentar o que aí vem.

segunda-feira, 9 de setembro de 2013

O começo na blogosfera

Estava muito bem a ler uns blogues, quando ocorreu-me a ideia de criar um.

E aqui estou eu! A começar uma nova etapa.