sábado, 31 de dezembro de 2016

Boas saídas e boas entradas

Retrospetiva de 2016

Este ano não foi nada de especial, tive mais momentos maus do que bons.
Notei que comecei a perder amizades, houve umas que acabaram e outras que andam por esse caminho. Nos momentos menos bons não tive ninguém que desse uma palavra amiga. Sei que é triste mas comecei a ser forte e a enfrentar o mundo sozinha.
A relação com os meus colegas de trabalho está insuportável, mas tento lidar com isso na perspectiva de saber como lidar com pessoas assim. Já que em qualquer lado que vá, vou apanhar pessoas tristes, sem valores éticos e estúpidas.
A pessoa que mais admirava desiludiu-me bastante neste ano e já não consigo admira-la.
Também fui enganada por pessoas e voltei-me apaixonar pela pessoa errada o que já não é nada de novo.
Mas também tive boas experiências, conheci novos lugares, por exemplo o Porto, fui a concertos, tornei-me vegetariana e fortaleci os meus laços familiares.
Acredito que os maus momentos sirvam para dar valor as pequenas coisas boas que acontecem-nos.

Por isso não considero assim tão mau o meu ano, aprendi novas lições até mesmo quando estava lá no fundo.


quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Conselho do meu pai

"Não acredites em tudo o que os teus colegas te dizem. Sê tu própria e vê com os teus próprios olhos e não deixes influenciar-te pelo que eles dizem ou deixem de achar. Pensa por ti! Fica no teu cantinho e faz o teu trabalho, faz as coisas a tempo e dedica-te a isso. Recebes o teu ordenado ao fim do mês e é o que interessa. Eles só querem-te levar por maus caminhos e meter macaquinhos na tua cabeça."
Fiquei muito tempo calada e só ouvia o que diziam-me. Até que um dia fartei-me e comecei a também a mandar coisas menos bonitas. Não gostaram de receber na mesma moeda. E no fim,  só diziam "estou farto dela!".
Gostam muito de mandar piadas sobre os outros sem ter noção mas quando acontece para o outro lado já não gostam e ficam amuados. É disso que tenho que lidar com o meu team leader. Quando comecei a responder na mesma moeda, começou a dizer que está farto de mim e que já não suporta-me. Até fiquei com pena e pensei "eu não sou assim". Cheguei a conclusão que é melhor o desprezo e nem responder as provocações. E manter-me fiel ao que realmente sou e não fingir que sou como eles a mandar piadas más. As vezes é difícil manter-me calada e só dá vontade em responder mas isso é descer ao baixo nível deles. E eu sou bem melhor do que isso. Por isso, a partir de hoje o que vai ter de mim é desprezo total. Vou manter a boca fechada e concentrar-me no que realmente importa.

Feliz Natal atrasado


Estive de férias e não tive tempo de vir aqui ao meu cantinho para desejar-vos um feliz natal. Espero que tivessem um bom natal :)

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Agora é quando preciso mais de ti. Um abraço teu, nem que seja até umas palavras de conforto. É altura de fazeres qualquer coisa. Porque eu preciso de ti mais do que nunca. Quero que faças parte da minha vida, porque neste momento estar sozinha na situação que estou e não ter o teu conforto é uma tortura.

Completamente perdida

Ando muito deprimida em relação à vida profissional. Acreditei em tudo o que diziam, acreditei que havia novos planos mas afinal era tudo treta. A nossa equipa acabou! O convívio que tínhamos desapareceu num piscar de olhos. A minha vida confortável foi-se. E isto tudo por meterem más gestores à frente. Pessoas que não querem saber e que só mandam as culpas para o lado enquanto são culpadas de muita coisa. 
O meu trajecto profissional naquela empresa está prestes acabar em semanas. 
E agora o que vai ser de mim?! Voltar outra vez à estaca zero e voltar a enviar cv's e procurar uma coisa nova. Sinto-me assustada e perdida, não sei que rumo devo seguir. Pior, não sei o que quero da minha vida. Tenho imensas dúvidas daquilo que realmente gosto e quero. Este sentimento é horrível e só faz-me sentir deprimida.

Christmas Time


domingo, 11 de dezembro de 2016

Batman Returns

De todos os filmes do batman, este é o meu preferido. Quando era pequena, na época de natal gostava tanto ver este filme que até vibrava. E hoje, ao ver o filme no Axn , relembrei-me o quanto adoro este filme. E a Michelle Pfeiffer é a minha Catwoman preferida.















sábado, 3 de dezembro de 2016

domingo, 27 de novembro de 2016

Elogios a uma pessoa cusca

"Ela é mesmo inteligente porque tem uma atenção aos pormenores."


Conclusão: Pelo raciocínio do meu colega, se gostarem de andar a meter o nariz onde não é chamado e reparar o que os outros fazem e deixam de fazer são considerados uns génios. 
É por essa razão que sou considerada burra no trabalho!

domingo, 13 de novembro de 2016

Team Leader, o estúpido

Hoje, venho-vos falar do meu querido Team Leader!

Não têm uma boa aparência e cheira tão mal que até dá náuseas só de estar ao pé dele.
Este é o meu querido Team Leader, que pela frente parece um gajo super porreiro que está sempre pronto ajudar o outro e que gosta de incentivar os outros a terem vida pessoal. Sim, ele faz questão de mencionar cada um destes pontos, mas isto é só para lavar a vista. Porque na realidade é um corno mal humorado e descontente com a sua vida que gosta de dar dores de cabeça e problemas às pessoas. Levamos sempre com o mau humor dele e com as birras de menino mimado. Cada vez mais encontro pessoas já com idade para terem juízo e comportam-se como putos autênticos.

E eu tinha a mania de pedir sempre a opinião dele para muitas coisas sobre se o meu trabalho, para saber se estava a ir bem mas arrependia-me logo porque o que ele fazia era entalar-me ainda mais!
E quando alguém faz porcaria, que a meu ver é normal as pessoas errarem porque errar é humano e ninguém nasce ensinado. Ele  deveria chegar a pessoa em questão e dizer "não é assim, faz desta maneira; não sei o que passou-te pela cabeça mas o que fizeste está errado, o correcto seria assim".  Isto seria alguns exemplos em que ele poderia contornar a situação. Mas o sacana faz pior, começa a gritar com a pessoa e a fazê-la sentir inferior. Começa a fazer perguntas a pessoas que não percebem nada do assunto para mostrar que sabem mais do que ela. E não diz nada como poderia fazer melhor.
Posso estar muita enganada, mas isso não é forma de chamar alguém atenção. É simplesmente mandar alguém abaixo e dizer que não tem valor para fazer melhor. Esta maneira não me parece que motive alguém a fazer um trabalho melhor. Se isso resulta com ele, então temos aqui uma mente fechada que pensa que todos nós somos iguais e reagimos com o mesmo comportamento às mesmas situações.
Mas ele é assim, pensa que é o maior!


domingo, 30 de outubro de 2016

Halloween já é amanhã!








Odeio quando as pessoas metem o nariz onde não são chamadas

Eu levo sempre almoço de casa e fico sempre no meu cantinho sossegada na vida a comer. 
Não meto-me com ninguém e preferia  que fizessem o mesmo comigo. 
Aos poucos e poucos estou-me a tornar vegetariana por vários motivos. Entre eles estão a ética e a saúde.
Então estava nesses dias a comer sossegada na vida a comer as minhas almôndegas vegetarianas, enquanto uma gaja lá vira-se para mim e pergunta-me o que estou a comer. Lá disse o que estava a comer e perguntou-me logo se era vegetariana. E antes a conversa ficar por aí, começou logo o interrogatório disparado por várias pessoas, tudo ao mesmo tempo. Quase não tinha tempo para pensar e processar. Era tudo a disparar contra mim. Dava respostas vagas e simples porque queria acabar com aquilo o mais rápido possível. E tudo o que dizia aproveitavam para atacar-me. De facto, dizia muita coisa sem pensar por causa do pânico que estava a crescer dentro de mim, sentia os sintomas da ansiedade apoderar-se de mim de uma tal maneira que bloqueava o meu raciocínio lógico. E o mais estúpido é que eles só ouviam aquilo que queriam para poderem atacar. 
Então o ataque foi mais ao menos do género;

"Então és vegetariana porquê?" - Pergunta a loira
"Por várias razões, primeiro por causa dos animais e também por causa da saúde." - Digo eu
"Também é por causa dos animais?" - Pergunta uma gaja do outro lado da ponta
"Sim." - Digo eu já a entrar em pânico de todos os olhos postos em mim
"Sabes que os vegetais também são seres vivos e têm que ser mortos para serem comidos". - Continua a estúpida da outra ponta

E os comentários parvos e estúpidos não ficam por aí.

"Mas não comes carne porquê? Dá-te pena os animais é?" - Pergunta a estúpida deste post
"Sim, por causa nos matadouros" - Disse a primeira coisa que vinha a cabeça para terminar o assunto
"Mas já viste algum animal a ser morto no matadouro?" - Continua a estúpida
"Responde lá agora estou curiosa?" - E não deixava a conversa morrer
"Não mas vi vídeos." 
"Sabes o que acontece lá fora não acontece aqui." - Com um sorriso trocista

Isto foi só um exemplo, do que andaram para ali a falar.
O mais parvo disto tudo é ser atacada por uma decisão minha, e ter-me justificar perante pessoas que não são minhas amigas e nada o porquê de tomar esta decisão que só afecta a mim. Não conseguem perceber o porquê de ainda comer peixe, não conseguem perceber o porquê que quando deixamos de comer coisas temos que indo deixando aos poucos e poucos e não tudo de uma vez. Não percebem nada e depois aproveitam para atacar. Eu respeito a decisão de cada um e gostava que fizessem o mesmo comigo. Mostram donos da razão. E depois ainda perguntam o porquê de não gostar dos meus colegas de trabalho. Fazem-me sentir que sou aquilo, que estou errada por fazer aquilo em que acredito. Não conseguem respeitar os outros. Por isso não gosto dizer aquilo que penso, porque todos só gostam de discutir para saber aquele que tem a razão. Não os suporto.






Filmes de Fim-de-Semana


Gaja descobre que o namorado anda a traí-la, têm dias deprimentes até que conhece alguém estranho que por sua vez é um assassino. A pensar que ia ver uma comédia romântica mas não. Só mais um filme que é estúpido.




Neste filme, relata os acontecimentos na colónia dignidade. Para quem não sabe a colónia era uma seita formada por um ex-nazi no Chile. Um lugar onde as pessoas pensavam que poderiam viver em paz com Deus mas era o autêntico inferno. Também era o lugar onde torturavam pessoas que se opunham à ditadura militar no Chile. 
No filme, Daniel é um apoiante de Salvador Allende e opositor de Pinochet. Quando o Pinochet assume o poder, todos os seus opositores são apanhados, incluindo Daniel que é enviado para a colónia para ser torturado. E Lena, a namorada, entra na colónia para salva-lo. 
O filme está bastante bom e recomendo que todos vejam. Mostra o lado mais negro das pessoas o que é bastante assustador.




Não li o livro, mas depois do filme fiquei bastante curiosa e vou querer ler. Temos algo parecido com o hunger games, divergente e muitos outros que retratam o famoso género Young Adult Dystopian. Só que neste caso envolve aliens.




Também não li o livro mas a minha melhor amiga garante que o livro está muito melhor. O inicio do filme está bastante aborrecido e só no final é que as coisas aquecem. Chegou-se ao intervalo e quase metade do cinema já estava a dormir. Mas é daqueles finais que ninguém está a espera. E daqueles filmes que deixam muito que pensar. Ninguém é o que parece ser.






domingo, 16 de outubro de 2016

Pessoas insuportáveis

Todos nós temos aquela colega de trabalho que nunca está bem. Que desabafa todos os pormenores da sua vida com qualquer um que apanha a frente. Está sempre a falar do quanto a vida dela é cruel e azarada. Que até consegue convencer-nos e ficarmos com pena dela. Sim, eu comecei a sentir uma empatia enorme pela mulher até ao ponto da conversa mudar de assunto e começar a falar de animais. 
Então ela teve a brilhante ideia de dizer com o seu ar de superior e trocista "Eu conheço pessoas que tratam melhor os animais do que pessoas. Como é que isso é possível? Se o cãozinho está doente vai logo com ele para o veterinário. É ridículo!"
Foi nesse momento que perdi toda a minha empatia e respeito pela senhora.  


 “Animals are more than ever a test of our character, of mankind’s capacity for empathy and for decent, honorable conduct and faithful stewardship. We are called to treat them with kindness, not because they have rights or power or some claim to equality, but in a sense because they don’t; because they all stand unequal and powerless before us.” ― Matthew Scully


sábado, 15 de outubro de 2016

Interessante

People who read seven or more books per year are more than 122 percent likelier to be millionaires than those who read three or fewer. - [link]

terça-feira, 11 de outubro de 2016

Há dias em que apetece-me bater com a cabeça na parede para parar de rebobinar os momentos maus e vergonhosos pelos quais passei.

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Santa paciência que tenho para aturar estes caras de cu


Quando temos que ir para clientes eu e os meus colegas vamos sempre num carro. Naquele que têm as regalias, de serem pagas as despesas. Sim! Porque na minha empresa não temos todos as mesmas regalias, é conforme a cunha mais alta. O que é ridículo!

Mas então aquele que costuma levar o carro, disse que não podia porque tinha que sair mais cedo. Se não podia tudo bem. Mas ao dizer que alguém tinha que leva-lo para lá e depois trazer-lo mais cedo é que foi demais. Foi naquele momento que apetecia-me dar-lhe um par de estalos. 

Então, caso algo corra mal no cliente e termos que ficar até tarde não podemos por causa do menino que têm sair mais cedo! E isto tudo porque embirrou que não queria levar o carro sozinho para depois sair mais cedo. E o mais ridículo disso tudo é que a chefe concordou! 
É por essas razões que aquilo está como está. 

E depois queria que eu fosse buscar a casa, ou seja, quando ele levava o carro nunca vinha buscar-me a casa e ele passa por aqui a caminho. Vou sempre ter ao local combinado sem dizer piu! 
E isto porque sou uma pessoa compreensiva.

Agora, ele quer já a papinha feita e que eu fosse o táxi de todos. (Ainda confundiam-me com um uber!)

Tendo em conta que eu não tenho as regalias das despesas com o deslocamento aos clientes tinha que pagar tudo do meu próprio bolso. E como se não bastasse ter que ir buscar-lo a casa, ainda tinha que leva-lo ao sitio onde ele tinha que estar mais cedo. É o cúmulo do ridículo! 
Claro que recusei algumas parte e pronto fiquei considerada a má da fita.


quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Das conversas entre colegas

Colega nº 1:  Já viste que ela é super fofinha. E conheces os gostos musicais dela?
Colega nº 2: Sim, já ouvi algo sobre isso.
Eu: Sim, eu oiço Heavy Metal.
Colega nº 2: Realmente não têm mesmo nada a ver. És original, quer dizer não és bem original és fora do comum.

Ou seja, se uma pessoa não se enquadra no estereótipo da sociedade actual não é nada original é algo estranho e fora do comum. E coisas fora do comum fazem muita comichão nas mentes limitadas.
E ainda perguntam-me o porquê de não gostar de pessoas!

domingo, 2 de outubro de 2016

Para começar bem o mês decidi fazer uma lista de objectivos a cumprir. Uma lista enorme não estão bem a ver. Quero fazer tudo e mais alguma coisa! E agora o meu dilema é por onde começar.

Hello October




  




 




sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Não tenho Linkedin por diversas razões

  • Não gosto que os meus colegas de faculdade andem a cuscar e verem onde estou a trabalhar.
  • É demasiado superficial.
  • Não gosto do meu percurso profissional, não sinto orgulho nele. (Sinto que fiz más escolhas)
  • Não gosto da ideia de me expor ao mundo. Sou demasiada reservada e não gosto que todos sabem da minha vida profissional.
  • Há muitas pessoas que vão ver o perfil só para saber se estão melhores para depois mostrarem o seu ar de superior e causar dores de cabeça.

Apanhei-te!

Telefono a um colega e ele nem deu conta que atendeu o telemóvel enquanto estava a falar mal de mim.
Mal ele sabe que ouvi tudo!

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

O que se ouve no meu carro


Se alguma vez passarem por uma gaja no trânsito a cantar esta música já sabem que sou eu!

domingo, 18 de setembro de 2016

Filmes de fim-de-semana

Now you see me 2


Não posso dizer que fiquei desiludida com o filme, mas esperava mais. O primeiro filme foi brutal mas este deixou muito a desejar. O final foi demasiado previsível. 


Hush



Aqui temos um enredo típico de filmes de terror! Uma gaja surda e muda que vive no meio do nada e ao meio da noite aparece um lunático que gosta de matar pessoas. O filme não é mau de todo, até é melhor do que muitos filmes que andam por aí. Têm momentos tensos que arrepiam qualquer um.

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Mal agradecimento

Uma pessoa esforça-se, mata-se a trabalhar até nos fins-de-semana e isto tudo para quê?
Para no final o cliente dar um pontapé no cu.

terça-feira, 6 de setembro de 2016

Pequenas coisas

Ao sair do trabalho apanhei com três gajos no elevador. Quando o elevador parou no piso zero saí juntamente com eles e ia muito bem atrás deles para a porta de saída quando de repente um olha para mim e disse para o colega, "olha deixa ela passar primeiro". Então o rapaz que ia mais a frente abriu-me a porta e deixou-me passar. E lá continuei o meu caminho com um sorriso. 
São esses pequenos gestos que deixam-me feliz. 

segunda-feira, 5 de setembro de 2016

O sacana

Ele olha eu olho, um sorriso para lá outro para cá. Um bom dia doce acompanhado com um grande sorriso, um até amanhã exclusivo para mim. Umas indirectas para o ar, conversas perdidas de força para dar o primeiro passo. 
E a parva aqui farta disto resolve adiciona-lo no facebook, e o sacana não aceitou. Mas os olhares continuam, os sorrisos continuam até que descobri que o filho da mãe têm namorada. Não é uma relação de uma semana, nem de meses e nem de um ano, mas sim uma relação de mais do que 5 ANOS!
Ele adora tanto que até menciona a rapariga na tese, que é uma pessoa muito especial. Realmente nota-se bastante que é especial é mesmo por isso que anda a galar outras no trabalho.
E eu como sou uma stalker tive que ir a procura da gaja, e não é que deparo com uma pessoa com uma imagem nada saudável e limpa. Pelo menos poderia escolher uma pessoa que tivesse uma boa higiene. Com os lábios todos esfolados e só de pensar que ele ando a meter a boca ali e sabe-se lá onde mais, dá-me uma pontada de nojo e repulsa. 
E pronto, foi assim que a magia acabou. Moral da história, nunca deixem enganar-se por caras larocas, porque nunca se sabe se anda com uma badalhoca que nem toma banho.

I'm Back

Ao fim de um bom tempo resolvi voltar aqui a este cantinho. Já tinha saudades de desabafar aqui, de contar as minhas loucuras e os meus pensamentos neuróticos. Sim, tive saudades e desta, espero ficar mais tempo por cá. :)

segunda-feira, 23 de maio de 2016

domingo, 22 de maio de 2016

quinta-feira, 19 de maio de 2016

quarta-feira, 18 de maio de 2016

Tempo

E com o tempo o coração volta-se a curar e amar novamente. A distância ajuda muito, focar no trabalho também e o tempo só traz coisas boas nas alturas certas. Nunca pensei que fosse  ficar tão feliz por não estar com ele e começar a iludir-me com alguém novo. Sinto que foi rápido de mais, mas olhando para trás, vejo que já passaram uns meses valentes. Estive tão focada em outras coisas que nem notei que o tempo foi passando e foi curando a minha alma. Hoje, sinto-me feliz e iludida por um sorriso. 
E já ando a iludir-me outra vez, não tenho mesmo emenda. 

segunda-feira, 9 de maio de 2016

The Boy Who Sits in Front of Me


Queria tanto que ele não ouvisse as coisas que ela diz sobre mim. Queria tanto que ele não acreditasse e que o brilho dos olhos dele não desaparece-se assim de um momento para o outro. Queria ser especial para ele!

O momento foi-se

E pronto! Veio ela para estragar tudo o que ainda nem tinha começado com o rapaz. Aquele momento especial que fazia levantar-me de manhã com um sorriso na cara evaporou-se com o veneno da víbora.  Ela contaminou-o! Agora o bom dia nunca vai soar tão especial, os olhares nunca vão ter aquele brilho e o até amanhã não vai ser unicamente para mim.

segunda-feira, 2 de maio de 2016

Mágoas Antigas

Relembrei mágoas antigas ao ver a reportagem de bullying no "E se fosse consigo?". Ouvir os relatos daqueles pobres miúdos fez-me lembrar do que passei na escola. As coisas que fizeram-me e muitas vezes batiam-me à frente de professores e funcionários e eles fechavam os olhos. Ninguém fazia nada. Faziam de conta que não viam o que se estava a passar. Sei perfeitamente o que eles passaram, o sofrimento que é. O medo de ir para a escola. Mas isso já lá vai. Hoje sou uma mulher forte, ainda tenho marcas, mas posso dizer que isso tornou-me mais forte. E uma das grandes ironias é que estou bem melhor do que os meus agressores.
Mas o que doeu-me mais foi a resposta de uma amiga quando contei que sofri de bullying. 
"Isso é tudo da tua cabeça!" - disse ela. Como se ser um saco de pancada fosse tudo da minha cabeça. Como se eu fosse louca ao imaginar-me levar porrada. Foi  a partir desse momento que ela deixou de ser minha amiga. Saudades dela? Nem por isso...  

terça-feira, 5 de abril de 2016

sexta-feira, 1 de abril de 2016

Leituras - Alex


Sinopse:
Quem conhece verdadeiramente Alex? Ela é bela. Excitante. É por isso que a raptaram e torturaram de forma inimaginável? Quando o comandante da polícia Camille Verhœven descobre por fim o local do sequestro, Alex já tinha desaparecido. Alex, mais inteligente que o seu carrasco. Alex, que não perdoa a ninguém, que nada esquece.

Um thriller gelado que joga com os códigos da loucura assassina, um mecanismo diabólico e imprevisível, onde nos encontramos com o enorme talento de Pierre Lemaître. Alex foi um dos romances finalistas do Grand Prix de la littérature policière 2011. - [wook]

Opinião:
Das minhas leituras até agora, este foi o livro que mais me marcou e que deixou-me em estado de choque e perturbada. Posso afirmar que este é o melhor thriller que li até agora. É daqueles livros em que nada é o que aparece e a história está sempre a deixar-nos de boca aberta pelas suas reviravoltas. É por ser tão surpreendente que não se consegue parar de ler. Mas ao mesmo tempo é cruel, violento e triste. Se não gostarem de cenas violentas então este livro não é para vocês, já que a violência tratada aqui é bastante bruta e chocante. E é preciso ter um estômago forte. Mas mesmo assim gostei e por isso posso afirmar que Alex já está nos meus favoritos. E vale a pena a sua leitura para quem gostar do género.

sábado, 23 de janeiro de 2016


Acabou-se!

Por fim acabou tudo! Mas deixaste uma dor profunda. Agora só o tempo para acabar com este mal estar que sinto. 
A noite de ontem foi horrível, senti-me completamente atordoada e maldisposta. Ouvir-te a falar mal de mim daquela maneira com a outra foi como tivesses espectado uma faca nas costas. Afinal, nunca me conheceste e nem vais conhecer. Escolheste o teu caminho e agora é a minha vez tentar escolher o meu.
Quero esquecer todos os momentos e a noite de ontem. 
Sinto uma necessidade enorme por recomeçar. Vou fazer algumas mudanças em mim e na minha vida, porque quero deixar o passado para trás para começar de novo e não ter nada que me faça lembrar de ti.
Só sei que te odeio. Mas eventualmente isto há-de passar.
Adeus.

quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Amanhã

É já amanhã que vai terminar tudo. Para ser ainda melhor, era bom que ela fosse contigo, assim encerrava tudo de uma vez. 
Prometi a mim mesma que tenho o direito de chorar por ti até amanhã, mas depois é erguer a cabeça e recomeçar tudo de novo. Já sobrevivi a muitas coisas e esta vai ser mais uma. Prefiro estar sozinha do que com alguém como tu. Já destes facadas suficientes para ter amor próprio e cortar todos os lanços que me unem a ti.

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Fica com ela

Sim! Fica com ela!
Se gostas de pessoas com ideias dogmáticas, com teorias desfasadas e com mentes limitadas, então ela é mesmo para ti! 
Chego a conclusão que fico melhor sozinha do que com alguém que prefere estar com pessoas assim.
Odeio pessoas como ela, são como uns parasitas que agarram-se a alguém e sugam a felicidade. E prefiro manter-me longe desses parasitas. Provavelmente, lá no fundo também és assim.
Só sei que dia 22 acaba tudo. Quero que esse dia chegue bem rápido para desapareceres da minha vida. E acabar com este sentimento miserável que deixas-te em mim. 

quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Ele (Desabafos)

Hoje olhei para ela e imaginei vocês os dois juntos. E senti-me enojada, com vontade de deitar tudo cá para fora. Não sei o que viste nela, não a acho lá grande pessoa, a nível de personalidade e de inteligência. E ainda para mais as coisas que ela faz ao namorado. Mesmo tu sabendo que ela têm alguém não te deixa de pé atrás. Devias pensar, "se ela faz aquilo ao próprio namorado, também vai fazer a mim!".
Vejo que ela não gosta dele. Que o "Gosto de ti" é forçado e a maneira como diz entre dentes não mostra nenhum carinho. E mesmo assim está com ele. E mesmo estando contigo ela continua com ele. E mesmo tu sabendo que ela anda a enganar a outra pessoa, ainda a queres.
Se um dia, eles acabarem, e se ela ficar contigo, vai fazer a ti o que fez a ele. E parece, que isso para ti está bem. 
É tão irónico como as pessoas iludem pelos outros, mesmo tendo a verdade diante dos olhos. 
Não consigo perceber o que raio viste nela. Uma pessoa com falta de carácter, de moral e com ideias impostas pelos outros. Como podes preferir a ela do que a mim? Alguém que está sozinha e de braços abertos para receber-te. Não importa o que eu faça porque vais sempre preferir a ela. Não importa o quanto eu sou que nunca vais-me querer.
E sinto nojo só de pensar em vocês os dois juntos. (Desculpa-me mas é a verdade...)