segunda-feira, 23 de março de 2015

Salve-se quem puder!


No trabalho é mesmo salve-se quem puder. Eu acho que no local de trabalho não devemos fazer amizades, claro que há aquelas excepções em que encontramos alguém decente com quem podemos relacionar e construir uma amizade. Mas isso é raro, temos é que ter cuidado. Há tanto cinismo e muitas vezes vêm para cima de nós com um ar super meigo só para nos apunhalar pelas costas. É mesmo a selva autêntica! Então se na faculdade já havia aquelas ovelhas ranhosas então no mercado trabalho é mil vezes pior. 

Sou muito cuidadosa quando diz respeito a amizades. Não sou daquelas que gosta de amizades superficiais que tem amigos para ir para os copos e sair. Prefiro as amizades verdadeiras em que posso confiar e ser eu própria sem ser julgada.  Isso sim, são amizades que valem a pena.

E mesmo as pessoas sendo lá simpáticas, já vi muita coisa só de estar  observa-las e digo-vos elas não interessem a ninguém. Só aquelas atitudes mesquinhas, não quero pessoas assim como amigos, por mais simpáticas que sejam, há-de chegar uma altura em que vão ser uma completa desilusão.

Hoje fui julgada, por ser calada e quieta. Duas começaram a falar que têm se conversar muito quando se está a fazer projectos, e uma vira-se para mim "por isso tem que se falar". E a outra com um ar de cabra diz: "Obrigada". E desatam-se a rir. Eu nem se quer disse nada. Só por não falar da minha vida quando os outros estão a falar não quer dizer que não fale quando é preciso. E não estou em projectos que envolva para falar e quando eu preciso eu pergunto. Tantas vezes pedi ajuda e disseram desenmerda-te indirectamente. Não consigo perceber aquelas duas!

Eu não quero andar a contar a minha vida a elas e muito menos afeiçoar-me porque sei que no final vou-me lixar, prefiro ficar na minha!

E já deram-me o conselho, que para sobreviver na selva é preciso usar uma máscara, não preciso ser eu própria, porque eles não querem saber, preciso inventar uma máscara que me esconda daqueles selvagens sem escrúpulos. E ando a pensar seriamente nisso, é como se fosse interpretar um papel só para conseguir sobreviver. 

3 comentários:

  1. "Então se na faculdade já havia aquelas ovelhas ranhosas então no mercado trabalho é mil vezes pior."

    "Não sou daquelas que gosta de amizades superficiais que tem amigos para ir para os copos e sair. Prefiro as amizades verdadeiras em que posso confiar e ser eu própria sem ser julgada. Isso sim, são amizades que valem a pena."

    "E já deram-me o conselho, que para sobreviver na selva é preciso usar uma máscara, não preciso ser eu própria, porque eles não querem saber, preciso inventar uma máscara que me esconda daqueles selvagens sem escrúpulos. E ando a pensar seriamente nisso, é como se fosse interpretar um papel só para conseguir sobreviver."

    Estou contigo!! Força, qualquer dia ainda lhes dás a volta e elas nem se apercebem!! Coragem Su!

    Abreijinhos :)

    ResponderEliminar
  2. é uma selva mesmo... a competição, o mau ambiente... ahrgh

    ResponderEliminar